LUDICIDADE E TRANSDISCIPLINARIDADE: CAMINHOS PARA CONSTRUIR NOVOS OLHARES PARA A INFÂNCIA E UMA DOCÊNCIA SAUDÁVEL

Ana Caroline Marino Araújo

Resumo


Esta pesquisa pretende discute o lúdico como um espaço/tempo de aprendizagem e desenvolvimento e tem como ponto de partida a seguinte questão: Como a ludicidade e a infância são percebidos/concebidos pelos professores em uma prática pedagógica disciplinar e transdisciplinar e de que forma isso determina como esses professores olham para as crianças que constituem a infância presente em suas salas de aula? Essa problemática nos conduziu em um processo investigativo que nos levou a compreender, de modo geral, de que modo a ludicidade é concebida em uma prática pedagógica com crianças numa perspectiva disciplinar e numa perspectiva transdisciplinar e, de que forma, os desdobramentos dessa concepção influenciam o olhar do professor para a criança e a infância na busca por uma docência saudável. Para alcançarmos nossos  objetivos estudamos os fundamentos epistemológicos presentes na abordagem disciplinar e na abordagem transdisciplinar relacionadas à prática pedagógica com crianças; analisamos a compreensão/percepção que as professoras, em suas práticas pedagógicas, possuem sobre infância e ludicidade; relacionamos a compreensão/percepção dessas professoras sobre infância e ludicidade com suas práticas pedagógicas, considerando a seguinte variável: professor/aluno; refletimos como uma sala de aula pode ser amorosa, empática compassiva, por fim, lúdica. Esta pesquisa e seus resultados nos permite e nos convida a discutir novos caminhos para tornar a escola um lugar que desperte o sentimento de pertencimento nas crianças e estimule a prática de uma docência saudável. A investigação, de tipo etnográfico, se deu através de três procedimentos, foram eles: observação participante, entrevistas semiestruturadas e análise documental. Os sujeitos são professoras que atuam em turmas de 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental.

 


Palavras-chave


Infância; Transdisciplinaridade; Ludicidade,Prática Pedagógica, Docência Saudável

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Etnografia da prática escolar. Campinas, SP. Papirus, 2012.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro, RJ: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 1981.

BAUER, Martin; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

BOEIRA, Sérgio Luís; KOSLOWSKI, Adilson Alciomar. Paradigma e disciplina nas perspectivas de Kuhn e Morin. Revista Inter Interdisciplinar. INTERthesis, Florianópolis, v. 6, n. 1, p. 90 – 115, Jan./Jul. 2009.

BROUGÉRE, Gilles. Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 1995.

CORSARO, William. Sociologia da Infância. Porto Alegre: Artmed, 2011.

DIDONET, Vital. O direito da criança brincar. Jornal do alfabetizador. Ano VIII, n. 48, p. 3 a 9. Jul. 1996.

FERREIRA, Hugo Monteiro. A literatura na sala de aula: uma alternativa de ensino transdisciplinar. 2007. 377f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal. 2007.

GADOTTI, Moacir. História das ideias pedagógicas. São Paulo: Editora Ática S. A., 1996.

HUIZINGA, Johan. Homo Ludens. São Paulo, SP: Editora Perspectiva S.A., 2000.

KISHIMOTO, Tizuko Mochida (Org). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 1996.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Desenvolvimento dos estados de consciência e ludicidade. Cadernos de pesquisa. Núcleo da FACED/UFBA, v. 2, n.21, 1998, p. 9-25.

MACEDO, Lino; PETTY, Ana Lúcia Sícoli; PASSOS, Norimar Christe. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005.

MORAES, Maria Cândida. O paradigma educacional emergente. Campinas, SP: Papirus, 2006.

__________. Ludicidade e transdisciplinaridade. Revista Entreideias, Salvador, v. 3, n. 2, p. 47 – 72, Jul./Dez. 2014.

MOYLES, Janet R. Só brincar? O papel do brincar na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2002.

NICOLESCU, Basarab. O Manifesto da Transdisciplinaridade. Triom: São Paulo, 1999.

SANTOS, Akiko; SOMMERMAN, Américo (Orgs.). Complexidade e transdisciplinaridade: em busca da totalidade perdida. Porto Alegre: Sulina, 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2008.

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v.12, n. 34, Jan./Abr. 2007.

WELLER, Wivian; PFAFF, Nicolle. Metodologias da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Leitura em Revista

Instituto Interdisciplinar de Leitura PUC - Rio
Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea -
Rio de Janeiro, RJ - Brasil - 22451-900
Cx. Postal: 38097 - Telefone: (55 21) 3527-1960

© 2016 iiLer PUC-Rio Todos os direitos Reservados - Webmaster responsável : Viviane Moreira